quarta-feira, 6 de maio de 2009

Em Minas reluz um Cruzeiro



O Sudeste conheceu mais um campeão estadual no domingo. Das Minas Gerais o brilho ficou mais forte através do azul do Cruzeiro, que em todo o campeonato fez jus ao primeiro verso de seu hino escrito por Jadir Ambrósio - "existe um grande clube na cidade". O Mineirão foi palco da confirmação da conquista cruzeirense (de número 36 no torneio), vinda com um empate em 1 a 1, resultado de ótimo tamanho depois da goleada por 5 a 0 no primeiro embate contra o tradicional rival Atlético Mineiro.

Título invicto, com direito a uma acachapante vitória na decisão contra o maior adversário de seu estado. De fato, um estadual memorável para a torcida cruzeirense, que, diante do bom futebol apresentado nesta página heroica de sua nova conquista, pode almejar outras glórias - dentre elas, ser o melhor da América do Sul ao vencer a Taça Libertadores da América.

No entanto, ao consultar a trajetória do novo bicampeonato mineiro, o Cruzeiro tem de prestar atenção em como foi o panorama do estadual de 2009. O que era, anteriormente, uma duríssima disputa entre o time azul e o Atlético Mineiro para ser o melhor de Minas, nos dias de hoje vem caindo para uma soberania da Raposa - munida pela incompetência dos dirigentes atleticanos e pela sucessão de maus jogadores que vestem a camisa alvinegra mineira. Isto ficou evidente na sucessão de gols perdidos pelo Galo antes do time abrir o placar no Mineirão (com gol de Fabiano) na final de domingo. Por sorte, cinco minutos depois o Cruzeiro arrancou, em pênalti cobrado por Kléber, o empate que tornaria a batalha do rival ainda mais inglória.

Um espetáculo lamentável foi ver o técnico Emerson Leão mais uma vez atribuir à equipe de arbitragem e até à imprensa para culpar o vice-campeonato de sua equipe. Embora estivesse buscando um bom trabalho (estava, até dois dias atrás, quando saiu do clube e, em seu lugar, foi contratado Celso Roth), o treinador deveria admitir as tamanhas limitações pelas quais o Atlético Mineiro vem passando. E há muito tempo.

Felizmente, nem este incidente maculou a ótima campanha cruzeirense, consagrado mais uma vez o melhor time dos gramados de Minas Gerais. Em Minas reluz um Cruzeiro. E, se ele mantiver seu bom futebol nas demais competições, fará as estrelas de seu símbolo brilharem ainda mais em outras terras.

*****

BOLA PRO MATO



Em azul e branco também pintaram as cores do melhor time de Santa Catarina em 2009. Em uma decisão emocionante para os catarinenses, o Avaí sagrou-se campeão estadual vencendo por 3 a 1 a Chapecoense no tempo normal - e, por ter sofrido uma derrota pelo mesmo placar no primeiro jogo decisivo, forçou a uma prorrogação de 30 minutos. No tempo extra, novamente o time de coração do tenista Gustavo Kuerten confirmou seu melhor futebol, fazendo inconstestáveis 3 a 0 sobre o adversário. Após a ascensão à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro deste ano, o time treinado pelo ex-jogador Silas tem mais um motivo para chegar embalado e surpreender como estreante na Série A.

Um comentário:

Fernando Quaresma disse...

O Galo virou galinha e mais uma vez o Cruzeiro foi superior .
Só não entendo como o Dunga , não convoca o Ramires e o Kleber para a seleção canarinho com gripe suina ....

Aturar Gilberto Silva e a mesma coisa de ver o Barrichello chegar em segundo e dizer que correu muito e que o resultado foi maravilhoso ..... ARGH ...

Hoje estou inspirado e polêmico ... Movimentei o seu blog