sábado, 18 de dezembro de 2010

Sombras do passado



Primeira contratação do Flamengo no ano, o goleiro Felipe (que estava no Braga, de Portugal) faz parte de um grupo de jogadores marcado por fatos que aconteceram em seu passado. Desde briga com namorada, passando por problemas de indisciplina e chegando até a problemas policiais, muitos nomes ficam estigmatizados pelos gritos da torcida adversária e, principalmente, pela mídia.

Dois fatos são levantados pela imprensa quando se referem ao novo goleiro flamenguista. O primeiro, de dentro de campo. Na partida entre Corínthians e Flamengo, pela reta final do Campeonato Brasileiro de 2009, houve um pênalti marcado contra o time corintiano. Na cobrança de Léo Moura, Felipe apenas ficou olhando a bola entrar no gol, sem esboçar nenhuma defesa. Como a derrota do Corínthians atrapalhava os rivais Palmeiras e São Paulo na disputa pelo título, algumas pessoas convencionaram que ele facilitou as coisas para comprometer a conquista de um clube paulista.

Já na época em que estava atuando no futebol português, Felipe teve um problema fora de campo. Em outubro deste ano, sua namorada, Letícia Carlos, acusou o goleiro de agressão. A evidência deste caso fica ainda mais oportuna para a mídia, pois a camisa 1 do Flamengo foi vestida recentemente por Bruno, que está passando por um julgamento sobre o desaparecimento e a suposta morte da ex-amante e mãe de seu filho, Eliza Samúdio.

Esta tendência a "rememorar" os casos envolvendo Felipe acontece também por sua conduta. O goleiro tem fama de bad boy e saiu do Corínthians por causa de desavenças com a diretoria do clube. Devido a estes incidentes, o fato do contrato do jogador ter uma cláusula que fala em punição caso ele prejudique a imagem rubro-negra foi tão supervalorizado (por mais que seja uma postura do clube, acentuada depois dos episódios envolvendo seus atletas em 2010).

A cobrança sobre a atuação de Felipe no gol do Flamengo nunca será resumida ao que ele fizer dentro de campo. Por todos os lados, haverá a expectativa de um atrito no clube ou de algum incidente envolvendo o goleiro na noite carioca. As sombras do passado continuarão a perseguir Felipe, que novamente tem a responsabilidade de defender um clube brasileiro que desperta tamanha paixão.

Um comentário:

Tiago Cordeiro disse...

Contratação ruim, na minha opinião. Resolve um problema, cria outros.