domingo, 19 de dezembro de 2010

Reduto de rejeitados



Foram seis temporadas de angústia longe da elite do futebol brasileiro, até que em 2010, a terceira colocação no Campeonato Brasileiro da Série B deu o credenciamento para o Bahia voltar à Primeira Divisão em 2011. Mas, com o reforço financeiro limitado (por ser um clube com pouca credibilidade para retorno da aposta de patrocinadores) e sem muitos atrativos para jogadores de qualidade, a alternativa para a próxima temporada vem sendo contratar atletas que estavam encostados em times de maior expressão.

Do Corínthians, vieram o zagueiro William, o lateral-esquerda Dodô, o volante Boquita e o atacante Souza. Do Vasco, o goleiro Tiago, o meia Magno e o atacante Bruno Paulo. Ex-treinador do Flamengo, Rogério Lourenço assumiu o comando do clube baiano. A maior aposta do Bahia é que durante o Campeonato Brasileiro eles queiram mostrar para seus clubes anteriores e para a torcida brasileira que mereciam ser mais valorizados - em especial porque os reforços são tecnicamente superiores ao restante do elenco.

Entretanto, fazer do clube um reduto de rejeitados não parece o melhor caminho. Por mais motivação que eles encontrem (e mesmo que se destaquem no Bahia), jogadores que são emprestados ou usados como moeda de troca não costumam ter tanta qualidade quanto o resto do elenco dos clubes que se desfizeram dele. E o fato de estes jogadores terem em seu currículo passagem por times grandes pode fazer com que eles exijam regalias nos treinamentos e até imponham suas escalações.

O Bahia não pode contratar aleatoriamente quem está encostado num clube de tradição. O time baiano precisa de atletas interessados em um projeto de reconstrução de sua identidade futebolística. Jogadores que estejam dispostos a fazer história, e não a apenas se mostrarem para conseguirem a valorização de seus respectivos passes.

2 comentários:

marcinho disse...

Esse time do Bahia é um mistão de vascaínos e corintianos, mas pode dar certo

Nildo do Esquadrão disse...

Esse é meu tricolor!
Com certeza, a aposta em jovens será o grande diferencial do Esquadrão para 2011.
Eu acredito.
www.turmatricolorba.blogspot.com e http://blog-das-torcidas.blogspot.com/search/label/Coluna%20Bora%20Bah%C3%AAa