terça-feira, 2 de março de 2010

Repartição pública



Em sua última partida antes da convocação final para a Copa do Mundo, a Seleção Brasileira teve comportamento de funcionários de uma repartição pública. Burocracia tanto para atacar quanto para entrar numa dividida. No fim das contas, a fraquíssima seleção da Irlanda fez bem o papel de figurante, saindo de campo com uma derrota por 2 a 0 - um gol contra de Keith Andrews e um de Robinho.

A partida de hoje também acentuou uma deficiência no Brasil: depender exclusivamente de Kaká para que as bolas cheguem no ataque não é a solução ideal, ainda mais num meio que tem os botinudos Gilberto Silva e Felipe Melo e um inoperante Ramires. O primeiro nome que vem à cabeça da torcida é Ronaldinho Gaúcho. Por mais que ele ainda não esteja em sua melhor forma, parece ser uma boa opção - melhor do que sacrificar Daniel Alves, como foi na primeira substituição do jogo de hoje.

A deficiência da lateral-esquerda ainda dá margem para dúvidas. Michel Bastos acertou alguns bons cruzamentos em cobranças de escanteio. Mas ele parece muito discreto quando parte para o ataque. Infelizmente, a dúvida da torcida se estende ao técnico Dunga.

Com a maioria dos jogadores tentando se poupar para a Copa do Mundo (mesmo a 100 dias dela), restou aos reservas a graça do jogo. Além de Daniel Alves, Grafite se apresentou bem, com boas jogadas, e dando o último passe para Robinho ficar na cara do gol - na única boa jogada em 90 minutos. Nilmar partiu para o gol a cada bola recebida, como sempre, e deveria ter sido o titular ao lado de Robinho. Carlos Eduardo demonstrou vontade, o que parece ser suficiente para receber uma chance de Dunga.

Afinal, numa repartição pública só há espaço para os mesmos empregados - estejam bem ou mal. Mas, mesmo muito descrente, a torcida ainda faz votos de que a burocracia do amistoso de hoje não esteja na lista de convocados da Copa do Mundo.

Um comentário:

Leonardo Resende disse...

A seleção de Dunga não joga bonito, pode não contar com os jogadores que estejam em melhor fase nos seus clubes mas é eficiente.

Não consigo entender o por que de alguns terem tanta resistencia com o treinador e seu atual grupo quando os resultados (incluindo esse último) mostram uma enorme eficiência.


Peço mil desculpas pelo sumiço. Estou enrolado até os cabelos e a falta de tempo me manteve afastado durante todo esse tempo da blogosfera. Prometo passar aqui mais vezes, mesmo que não atualize lá o meu blog, ok?

Aproveito que já estou aqui e peço pra que vc visite também o Rio Futebol, se puder! Demorei, mas consegui atualizar novamente, rs!

Grande abraço,

Leonardo Resende
Rio Futebol
http://riofutebol.blogspot.com
adm.riofutebol@gmail.com