quinta-feira, 27 de agosto de 2009

ANÁLISE DE QUARTA - Sabor muito mais amargo



Jogo de hoje: FLAMENGO 1 x 1 FLUMINENSE (Copa Sul-Americana)

*****

O primeiro duelo entre Flamengo e Fluminense numa competição internacional teve fim melancólico na noite de ontem no Maracanã. Após uma primeira partida com empate sem gols, o 1 a 1 foi até mais do que as equipes cariocas mereciam ontem. Melhor para o tricolor das Laranjeiras, que tinha como vantagem o empate com gols para se classificar na Copa Sul-Americana.

De um lado, um Flamengo desfalcado (que ficou ainda mais desfigurado quando o atacante Emerson saiu por sentir um problema muscular logo aos 20 minutos de partida). Do outro, um Fluminense que é hoje último colocado do Campeonato Brasileiro. Isto explica a presença de somente 12 mil pessoas naquele que um dia foi chamado de "Clássico das Multidões". Em especial, por se tratar de um torneio completamente desprestigiado pelos clubes brasileiros - a não ser como desculpa para reclamar da árdua sequência de jogos.

O jogo estava tão sonolento que, nos acréscimos, o árbitro chileno Carlos Chandia enxergou falta num lance no qual Kieza se projetou quando Ronaldo Angelim partiu para a dividida. Como a falta aconteceu sobre a linha da grande área, foi marcado pênalti. Roni fuzilou as redes de Bruno e fez o primeiro tempo acabar com vantagem tricolor.

Com o time precisando fazer dois gols, Andrade lançou o Flamengo no ataque, enquanto Renato Gaúcho mantinha seu esquema de retranca, fazendo a torcida tricolor vibrar a cada chutão de seus jogadores. Mas, aos 19 minutos, a zaga trairia o Fluminense. Dênis Marques fez boa jogada na meia-lua, e se preparava para um chute bisonho, se ela não desviasse no lateral João Paulo. 1 a 1.

Agora sim, o Fluminense iria se recuar ainda mais. Enquanto isto, o rubro-negro perdia uma sucessão de oportunidades de jogada (sim, porque tropeçava nas próprias pernas antes mesmo de chegar ao gol de Rafael), e deixava espaço para os contra-ataques tricolores. Numa cobrança de falta, Kieza teve um gol bem anulado, por impedimento.

E duas jogadas rápidas dos atacantes do Fluminense causaram prejuízo ao Flamengo. Aos 37 minutos, Kieza ia em direção ao gol quando foi derrubado por David. Ele tomou seu segundo cartão amarelo da noite, e deixou o rubro-negro com um a menos em campo. Mas o tricolor perdera seu poder de fogo, pois Conca saíra machucado logo em seguida. Nos últimos minutos - e nos seis de acréscimo - o time continuou a aceitar a pressão flamenguista, até mesmo depois dos 48 minutos, quando Fierro foi expulso após falta em Alan.

Mas a pressão rubro-negra foi insuficiente. Embora o empate seja um resultado corriqueiro em clássicos, o técnico Andrade sabe que no contexto dos dois clubes e, principalmente, no cenário no qual se encontra o Flamengo, o sabor de derrota ainda ficou mais amargo. Não pela eliminação na Copa Sul-Americana (os clubes brasileiros se acostumaram a fazer figuração nela), mas pela crise que continua a pairar sobre a Gávea. O urubu pode começar a fazer suas vítimas em breve.

*****

BOLA PRO MATO


Inadmissível a bandalha que aconteceu no vestiário da Portuguesa anteontem, quando, depois da derrota por 2 a 1 para o goiano Vila Nova, no Canindé, quatro pessoas armadas invadiram o vestiário e ameaçaram jogadores. A torcida tem direito a protestar, mas na arquibancada. Invasão do local de trabalho e intimidação não vão fazer com que os atletas consigam ter melhor desempenho em campo.

4 comentários:

Pachá disse...

Agora os framenguistas inventam tudo que é desculpa para seguirem na freguesia do tricolor:

Dizem que jogaram com 2 a menos, o que não é verdade (é só ver com quantos minutos os jogadores deles foram expulsos), que a falta foi fora da área (mas em cima da linha da área é pênalti) e não comentam que a própria câmera da Globo mostrou que o gol do Fluminense anulado por impedimento estava legal e que o juíz deu inacreditáveis 6 minutos de acrescimo para o framengo tentar reagir!

Ah, uma pequena correção: O clássico conhecido como clássico das multidões é o framengo e vasco.
O fla-Flu é conhecido como o "Clássico mais charmoso do Brasil".

Saudações tricolores.

Vinícius Faustini disse...

Pachá,

Flamengo e Vasco é conhecido como "Clássico dos Milhões". Essa do "Clássico mais charmoso do Brasil" eu tinha ouvido falar, mas vi mais vezes designações como "Clássico das Multidões". Fui pela maioria...

Os seis minutos de acréscimo foram mesmo inacreditáveis. Só que mais inacreditável ainda foi a pelada que se realizou ontem no Maracanã.

Abraços,

Vinícius Faustini

Leonardo Resende disse...

Bom, prefiro passar os comentários do Fla x Flu de ontem, pois acho que o que aconteceu no vestiário da Portuguesa merece mais destaque (rs).

É inadmissível que ainda haja esse tipo de atitude primata nos dias de hoje.

Uma vergonha. Apoio tanto Rene Simoes quanto o Edno. Melhor trabalhar em outro lugar com segurança.

Só quem sai perdendo com isso é a Lusa.

Visite também o Rio Futebol, se puder!
Grande abraço,

Leonardo Resende
Rio Futebol
http://riofutebol.blogspot.com
adm.riofutebol@gmail.com

Pachá disse...

Ai, meu Fluminense...

95% de chance de cair. 100% de chance de passar vergonha.